domingo, 5 de maio de 2013

Primavera, eu te amo !

Faz muuuuito tempo que eu nao venho, mas nao desisti do blog nao !!

Finalmente a primavera chegou. Obvio que tinha que ser com 1 mes de atraso porque né, ô país gelado !! Mas o importante é que ela está aqui pra ficar !

Alias, eu to me sentindo na pré-escola vendo de pertinho as flores e folhas nascendo de novo. É muito mágico.. chove em um dia e no dia seguinte tá tudo verdinho e enorme ! Mas como nao podia deixar de ter um porem, o pólen deixa qualquer ser humano com alergia e nariz escorrendo die ganze Zeit (o tempo todo).







país rico é país que até o mato nasce bonito !

terça-feira, 26 de março de 2013

Choque cultural

Muitas pessoas me disseram que quando eu chegasse aqui ia sentir um choque cultural bem forte. Também me disseram que quando você passa um tempo fora você se torna para sempre estrangeiro, no país onde você está e no Brasil. Isso tudo não poderia ser mais verdadeiro. Nesses últimos tempos estou sentindo um choque de realidade muito grande não aqui na Alemanha, mas no Brasil.

Sabe aquela sensação de 'para o mundo que eu quero descer'? Pois é, tenho sentido toda hora e sempre está relacionada com alguma pessoa do meu convívio no Brasil. Eu vejo as pessoas agindo de uma forma completamente inimaginável para mim e tendo preocupações completamente fúteis e por outro lado, o que é normal para mim, várias pessoas não entendem.

Eu estou tentando muito ser mais tolerante e compreensiva e tento sempre ver o contexto de cada um mas não consigo ser indiferente e deixar de ficar com o sentimento de que eu não combino mais com essas pessoas. Eu sei que cada um tem uma educação e uma história diferente mas será que, independente disso, eu não posso esperar um comportamento igual ao que eu tenho com elas ?

Cheguei a pensar que eu que estava me tornando um monstro, que eu estava entendendo tudo errado, mas felizmente, pude conhecer outras pessoas que pensam mais como eu. E aí que ficou mais triste, porque comparando as atitudes eu realmente percebi que nós estamos em universos distintos. Que as nossas prioridades são muito diferentes e que o meu jeito de demonstrar carinho é besteira pra alguns e o jeito deles de demonstrar é completamente fútil para mim.  

Possa ser que seja só uma fase, que depois as coisas se ajeitem mas por agora eu decidi me desapegar dessas pessoas estranhas e me abrir para que outras, na mesma sintonia que eu, apareçam.

domingo, 17 de março de 2013

Estagiando na Alemanha

Eu sei que eu estou muito sumida, mil perdões ! Primeiro eu estava viajando e então começou meu estágio, que é a temática do dia.

Estagiar numa empresa alemã está sendo uma experiência muito boa porque tudo é diferente. Eu sou a única estrangeira entre todos os estagiários e a única menina de todo o meu setor. Mas eu estou considerando isso tudo uma sorte. O fato de só ter eu de estrangeira (e de tão longe) primeiro fez com que eu sentisse muito orgulho de mim mesma porque eu realmente devo ter impressionado em alguma coisa. Além disso, eles só falam comigo em alemão rápido e com as mesmas palavras que eles falam entre eles. Ser a única menina também é legal porque eles todos são muito gentis e eu sinto como se tivesse um monte de irmãos mais velhos lá.

O horário de trabalho está sendo um problema. Ainda não descobri porque, mas eles preferem chegar as 07:00h no trabalho para voltar pra casa as 15:00h, do que dormir um pouco mais e chegar as 08:00 ou 09:00h. Como eu tenho que andar até a estação de trem e pegar de fato o trem, estou acordando bem cedinho e tenho que sair ainda de noite num frio do capeta !! Isso pra mim é o fim do mundo. No Brasil, quando estava chovendo, eu não ia pra UFRJ de manhã cedo e agora eu tenho que sair quando está nevando ! Acho que mereço um aumento...

O trabalho em si está bem legal. O que eu estou gostando é que eu tenho tarefas bem definidas e com isso, posso ser independente e não preciso ficar esperando os chefes me pedirem alguma coisa. Eles são super solícitos para me ensinar as coisas, mas depois da primeira vez que eu faço sozinha, eles vão embora e me deixam por minha conta. Eles confiam muito mesmo no trabalho uns dos outros..

O que eu mais gostei mesmo é a igualdade dentro da empresa. No meu setor, por exemplo, tem um chefe engenheiro e um químico, o que já é legal porque no Brasil é muito raro um químico ter o mesmo cargo de um engenheiro. Além deles, tem um outro químico, uns técnicos de mecânica e eu. Todos ficam na mesma sala e tem a mesma mesa e o mesmo computador. Ninguém tem mais espaço por ser mais importante. Não existe sala do chefe. E cada um tem um papel muito definido e mesmo a pessoa sendo técnica, ela é muito respeitada porque a função dela é crucial para todo o processo, como todas as outras funções, inclusive a minha. Eu realmente acho isso sensacional na cultura alemã, todos ganham salários dignos e não muito destoantes e todo mundo entende que para a sociedade funcionar, todos importam.

Enfim, mesmo com todo o sono que eu estou sentindo, eu estou amando essa nova fase. E espero aprender muito e ficar super ultra mega master fluente em alemão !

Tschüss ! 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Viagem: Paris

Nossa to muito atrasada nos post das viagens. Tem Barcelona na fila e hoje estou indo passear mais !

Depois do maravilhoso ano novo em Berlim começamos o ano muito bem (só que não) num trem apocalíptico pra Paris.

Eu que sou a espertona e moradorazona da europa não reservei lugar no trem porque até então eu sentava em qualquer lugar não reservado e era feliz. Só que eu não esperava que um trem no dia 01 de janeiro estivesse lotado. Mas estava. E muito ! Conclusão: 6 horas sentados no chão depois de ter pago 60 euros de passagem ! Enfim, o que é uma viagem sem experiências traumáticas, né ?

Chegando em Paris você pensa que vai ser recebida com champanhe por um garçom com uma boina e que vai ser tudo lindo. Não se você chegou lá de trem. Todos os trens da Alemanha chegam na estação Paris EST que, sem sacanagem, é nível Rodoviária Novo Rio. Eu nunca vou entender os franceses. Qual o país mais rico da Europa ? Alemanha. Qual a empresa de trens mais respeitada da Europa ? Deutsche Bahn. Então porque diabos os trens não chegam num lugar lindo ou minimamente limpo ? Lá era tão ruim que não tinha nem metro, tivemos que ir de taxi pro hotel.

Com todos esses perrengues eu já estava com um odiozinho de Paris mas mesmo assim, resolvemos aproveitar a noite para subir na Torre Eiffel. Ficamos só umas 2h na fila morrendo de fome e tendo que aturar aqueles negões que ficam vendendo coisa lá. E o melhor é que eles falam português então se você der papo vai acabar comprando umas 15 torre Eiffel de miniatura. Por isso que eu fazia cara de nojo e falava o Nein mais alemão que eu consigo. Porque enrolar no português é mole, quero ver em alemão !

video
Pelo menos eu vi a torre piscando !

Fomos no Louvre, na notre dame, no arco do triumfo, na Champs Elysee e em todos os pontos turisticos. Mas o lugar mais legal foi Montmatre onde foi filmado o Amelie Poulain e o Meia noite em Paris e onde fica a Sacre Couer. 













Enfim, eu gostei de ter ido em Paris porque é um daqueles lugares que tem que ir. Mas já visitei lugares melhores (Ai como eu sou viajada!).

Próximo post vai demorar porque vou entrar de férias (de novo !) e vou estar em Londres e Praga. Mas eu volto !

Bisous !

domingo, 17 de fevereiro de 2013

5 motivos pelos quais TODOS os Brasileiros odeiam o inverno

1. Frio. Óbvio. Mas não é friozinho, não é clima de montanha. É muito frio que congela a mão mesmo você estando de luvas e congela o pé mesmo com 3 meias mais palmilha de lã e mais bota com pelinho dentro. Frio descomunal que faz nesse lugar.

2. Neve. A neve é fofinha no primeiro dia. Depois ela se transforma em tudo o que você mais pode odiar em um lugar. Quando está nevando está ventando e aí a sensação é de que tá beeem mais frio do que realmente está. Depois que neva das duas uma: Ou a neve está fofinha e quando você pisa afunda o seu pé e ele congela ou ela virou gelo e ir na faculdade vira patinação artística.

3. Roupas. Imagina a cena: Você acorda atrasado para sair e tem que vestir uma blusa + um sueter + meia calça + calça + meia normal + meia quentinha +bota com pelinho + gorro + luva + cachecol + casaco de inverno. Resultado: Volto a dormir.

4. Pele. O frio em si já destrói a pele. Para completar o aquecimento faz o ar ficar muito seco. Ou seja, 1 dia sem passar creme no corpo todo, no rosto e hidratante labial é certeza de ficar praticamente sem a camada superficial da pele.

5. Nariz. Você está ótimo, com a saúde perfeita. Aí você sai na rua e em 5 minutos o seu nariz está escorrendo igual ao de criança ! Como pode ?? E não tem nada que deixa um alemão mais enojado do que ficar fungando, então o jeito é ter sempre lencinho na bolsa e assoar o nariz na frente de geral mesmo.

As lojas já estão vendendo biquinis e a sorveteria já reabriu, ou seja, contagem regressiva pra esse inverno ir pra PQP e eu poder voltar a usar casacos mais leves (porque sem casaco não tem esperanças mesmo!).

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Viagem: Berlin

Eu fiz muito sucesso com o texto do último post mas estou voltando com o objetivo de contar de toda a minha viagem de férias. Em breve continuo a fazer minhas leitoras chorarem. ; )

Depois de Munique fomos pra Berlin para passar o ano novo. Berlin é lindíssima, arrumadinha, cheia de gente bonita, lojas bacanas e coisas diferentes. Foi amor a primeira vista. 



No dia 31, enfrentamos uma fila de só 3h para comer o melhor kebap de Berlin, e quiçá, o melhor do mundo. Pra quem sabe kebap é um prato turco que foi inventado aqui na Alemanha mas que hoje em dia tem em tudo quanto é canto. É o famoso churrasco grego num pão árabe e com molho, salada e pimenta. Mas o do Mustafa's é especial porque tem uma salada diferente e um monte de molho pra escolher ou pra colocar todos juntos. E mesmo sendo o mais famoso e tendo uma fila quilométrica todos os dias, ele continua só com uma barraquinha na rua num bairro não muito famoso de Berlin.


Já o ano novo, não tenho nem palavras. Foi muito especial pra mim. Primeiro porque foi na Alemanha e se ano-novo já é um momento de reflexão, imagina no meio desse ano louco. Segundo que foi no Bradenburger Tor, simplesmente o lugar mais lindo e com a melhor das energias do mundo. Isso tudo pra mim já era mais do que suficiente, mas ainda por cima eles organizaram uma puta festa, que aliás dizem por aí, que é o melhor ano novo de toda a Europa. Teve mais de 20 shows diferentes e não era Preta Gil não, era gente famosa (aqui) que canta as músicas das baladas (daqui). Depois dos fogos, um dj ficou tocando e os alemães que já estavam alucinados ficaram enlouquecendo como todos os alemães alucinados. 



Vou voltar com certeza !